A Feira dos Paraíbas

Por Tuko Vinte Dois – participação especial

Quer rir, dançar, ouvir músicas bizarras conduzidas por criaturas mais doidas ainda com apenas 1 moeda?
Parece comercial da Polishop, mas não é. R$1,00, essa é a grande quantia de dinheiro a ser gasta para entrar no Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, a mundialmente conhecida Feira dos Paraíbas. E por que Feira dos Paraíbas? No começo realmente era uma feira, quando os nordestinos retirantes vinham se reencontrar ali perto do Pavilhão, ainda na parte externa, isso, desde 1945. Visite hoje, visite. É um mar de gente! Por fim de semana tem mais visitação que o Maracanã. É gringo, é patricinha, é playboy…todo mundo que sacaneava a galerinha de lá de “cabeçudos” hoje se rende ao mundo nordestino.

Mas qual o ingrediente principal pra tanta demanda? Bom, seria a tal da carne de sol? Que nada mais é que carne que toma sol, uma carne normal, mas que se bronzeia. Ou seria o Baião de Dois? Na verdade, arroz com feijão, puro e simplesmente, mas que ganhou fama, talvez, por receber uma pitada de queijo coalho ralado por cima, sei lá. Quem poderia imaginar isso, colocar queijo no feijão com arroz? Mas deu certo, eu mesmo sou fã. E então, seria a música? Grandes músicos passaram por lá, mas na maioria das vezes são pequenos desconhecidos que estão nos palcos, e no centro, aqueles repentistas tradicionais que não chamam muito a atenção. As pessoas? Tem gente de todo o tipo, como já dito acima. Do pessoal do Happy hour até os pudins de cachaça que dançam forró desacompanhados, e ainda discutem consigo mesmos após um passo errado.

Na teoria, como marketeiro que sou, tento desvendar usando meu conhecimento na área. Vou pegar uma caroninha nos 4 P’s de McCarthy.
É um Produto interessante. Uma diversão, com cultura, bom humor e diversidade.
O Preço é imbatível. R$ 1,00, sem comida, nem bebida, nem dormida, mas atualmente você paga mais caro que isso pra entrar em qualquer lugar.
Fica em São Cristóvão (Praça). Quer mais centro do que isso? É próximo de tudo, e não tem como errar o caminho.
E a promoção? Está até na TV, com vários anúncios na poderosa Globo.
Até então, tudo acima é besteira. O que seria de um passeio sem animação, sem alegria, “sem graça”? Esse é o local da descontração, de brincar e se divertir sem limite, sem imposições. Do povo que muito bem atende, que é receptivo, feliz e bem-humorado. Tudo é festa, é o melhor do Nordeste aqui no Rio de Janeiro.

Tuko Vinte Dois
5 de abril de 2010

À frente, esquerda: Vinícius Antunes (autor do blog) e, direita, Tuko Vinte Dois, autor do texto.

Uma resposta para “A Feira dos Paraíbas

  1. Qué melhor que a simplicidade da vida?? Hum… muito gostoso o queijo no feijão com arroz… e quando eles colocam coentro… hum…
    Ki textu gostozinho de ler…
    Vou ficando por aqui até que… bem… vamos ver…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s