Pra mode alegrar minha mãe

Dialogo contigo, irmã, sangue de sangue meu, Antunes por mãe, Silva por pai. O mundo é grande, mas a internet é maior. Leia pra mãe, mas leia com sotaque de cá, porque assim as palavras são mais verdadeiras ainda que tomem mais delírio:

Num se avexe, mãe, num se aperreie, pois vô vivendo e lhe digo que as cueca andam limpas. Isso! Orgulha-te de teu filho que, só, já sabe mudá as fralda e, mais que isso, as limpa. Andam cheirosas, perfumadas mesmo. Já me confundo se são cuecas ou se são flor. Lhes dei um chêro agora mesmo e lembrei da senhora, minha mãe. Esfrego, deixo de molho e estendo pra secá. Tão cheirosas, mãe, num é burla não. Também levam água daquelas quentinha que tem por aqui, parece que já sai potável, pronta pra beber, fervidinha. Dá até pra fazê chá com a água que me escorre pelas cuecas, quentinha… a senhora ia saltá de alegria. Mãe, já num é a mala que perfuma as cueca, é as cueca que perfuma a mala. Quando a senhora vê e cheirá vai achá sensacional, só num sei o que estão achando as pias dos hotéis.

Antunes – Aracaju – 16 de setembro de 2009 – 19:10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s