A Caixa de Bombons

Sabe criança que quer ir à Disney? Tem algo disso (guardadas as devidas proporções). Todo homem que gosta de futebol impressiona-se quando vê um jogo na Bombonera. É difícil acreditar, parece coisa só de televisão. A torcida fica a bafejar no cangote do zagueiro e taca pilha em quem vai bater o corner… aí, cariocas, começamos a metaforizar: São Januário é a Bombonera do Vasco, Maracanã é a Bombonera do Flamengo. Percebi com esta visita, quão somos tolos. Na Bombonera, entramos no jogo, tocamos a grama e arrancamos, se quisermos, um punhado verde. E, naquele estádio, sim, torcedores, na hora do jogo, são tão ou mais importantes que jogadores. Vê-lo cheio foi o que me faltou. Afinal, que graça tem a caixa de bombons quando está vazia?

Rio de Janeiro, 15 de janeiro de 2010

As paredes da Bombonera exaltam a torcida

Na Bombonera, o mundo é uma bola de futebol

Na sala de troféus

En la cancha

En la Bombonera

Arrancando a grama da Bombonera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s