Mosquitos portenhos

Já, leitor, entraste numa selva? Hummm… má pergunta. Já tomaste injeção? (agora sim) É esta a dor. Em Buenos há mosquitos como numa selva e, tais, picam qual agulha. O lema dum taxista: “donde hay pasto, hay mosquito!”, traduzo: “Pintou grama, pintou mosquitada!” São ferocíssimas suas picadas, realmente, doem. Possuem a raça portenha, predadores natos. Malandros, imortais, verdadeiros compadritos. E o que é pior, Hermano leitor, estão com fome, estão em crise. Devorar-te-ão, estrangeiro! Use repelente!

Antunes
Rio de Janeiro, 27 de janeiro de 2009

Pensas que são cupinzinhos na luz? São facínoras mosquitos portenhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s