Saara: um deserto cheio de gente

Este é o nome que leva o shopping popular a céu aberto localizado no Centro do Rio de Janeiro.  Não é só o nome que nos remete ao deserto. O calor e os árabes também.  Árabes? Pois sim. O Saara é onde se encontra a comunidade árabe do Rio de Janeiro e tem o maior número de restaurantes da categoria por metro quadrado. As melhores esfihas, kaftas e kibes estão lá, muito mais deliciosos que aquela porcaria de Habbib’s (tem como ser pior?).  Mas, eis a revelação: SAARA vai além de uma menção ao deserto. SAARA é uma sigla que significa Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega. Fim do mistério.

Se você é um turista pobre, pão-duro ou ambos pelo Rio de Janeiro, o Saara é o melhor lugar para comprar os souvenires da viagem. Lá se pode encontrar uma porção de lembrancinhas da cidade a preço de banana. Se você é aluno de comunicação, ou interessado no assunto, o Saara é recomendadíssimo, pois lá estão as melhores vinhetas de propaganda produzidas no mundo. Vá com os ouvidos bem atentos e divirta-se.

Como o Saara é um passeio excluído dos tradicionais guias de viagem, vão algumas dicas: vá preparado para esbarrar nas milhares de pessoas que passarem do seu lado, tome cuidado com a sua carteira no bolso e aproveite para conhecer o entorno: o Camelódromo da Uruguaiana é uma continuação natural da viagem, permitindo-lhe comprar um celular da China, uma camisa do Che Guevara, um massageador de couro cabeludo e um tênis importado. Pronto, viajante. Agora é só voltar pra sua cidade de origem e distribuir os presentes.

Antunes
22 de abril de 2010

Saara numa manhã de sábado

O que faz uma Shalom jóias no meio dos árabes???

Eu, atravessando o deserto da SAARA

Desembocando no Camelódromo da Uruguaiana

3 Respostas para “Saara: um deserto cheio de gente

  1. “O que faz uma shalom jóias no meio dos árabes?”
    Faço a mesma pergunta. Seria este um novo território palestino?
    Mas se você olhar o significado da palavra… “Shalom (em hebraico שָׁלוֹם, geralmente traduzido como paz) significa paz entre duas entidades (geralmente duas nações)…”

  2. Comecei a te conhecer ali no Todoprosa, por causa do início do Dom Quixote. Já que não posso mais continuar ali, pois posso estar prejudicando um blog de Literatura que não deve ser prejudicado, resolvi conhecer o seu e gostei. Vou ficando por aqui. Isto é, se não for prejudicar seu blog, tá? Gostei muito da forma como você aborda as suas impressões. Gostei muito.

  3. Ah! Seu título é show! O título do blog! A gente também “entra numas…” kkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s