O futebol é a nossa praia

A frase do título serve a dois países: Brasil e Bolívia. Ao Brasil serve em seu sentido figurado. À Bolívia serve em seu sentido real. Pois como? – pergunta o leitor. O país, há tempos, perdeu sua saída ao mar e, hoje, não tem praias como nós brasileiros. Sendo assim, aquele tradicional visual marítimo que fica na janela dos hotéis como quadros, não existe. O que resta então? O futebol, caro leitor. Tanto em Santa Cruz como em La paz fiquei em hotéis da rede LP. São ótimos hotéis e ambos, das suas janelas, dão para o estádio de futebol. Ou seja, na ausência d’água, os bolivianos nos exibem os campos.

É fato que os bolivianos também são fissurados pelo ludopédico, ainda que não tenham se classificado para a Copa do Mundo. Nas ruas, crianças vibram com as figurinhas do álbum da Copa e pelas ruas de La Paz, camisas da seleção e dos clubes latino-americanos (principalmente argentinos) são febre barata. Há o sonho que parece ser mundial: ser um grande craque da pelota.

De manhã, mal saía o Sol, as crianças chegavam ao estádio de futebol Tahuichi Aguilera em Santa Cruz de la Sierra. Quando eu voltava ao hotel no finzinho da tarde, elas ainda estavam lá, jogando, miúdas como a bola, esperando ele se pôr, o Sol, aquela imensa bola incandescente de futebol que alumbra as praias verdes chamadas gramado.

Antunes
Rio de Janeiro, 17 de maio de 2010

Estádio Tahuichi Aguilera

Crianças jogam futebol ao lado do Estádio

2 Respostas para “O futebol é a nossa praia

  1. Os pimpolhos jogando futebol era uma fofura! Rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s