Un ricachón en Bolivia

Ser brasileiro é uma coisa curiosa: se eu fosse para a Europa ou para os Estados Unidos da América seria um mendiguinho metido a burguês, como viajo pela América do Sul, posso tirar onda de riquinho pelos nossos países vizinhos. Na Argentina, foi mágico. Todo o meu dinheiro dobrou. 1 Real valia 2 pesos e achei-me rico. Porém, na Bolívia, o milagre da multiplicação verdadeiramente aconteceu: todo meu dinheiro triplicou, quase quadruplicou. Ou seja, se um sujeito ganha mil Reais no Brasil, na Bolívia ele tem três mil! Se ele ganha dois mil, na Bolívia tem seis mil!

O macete pra ficar milionário é saber onde trocar o dinheiro. Recomendo que você leve um cartão visa ou mastercard, habilite-o (ainda no Brasil) para uso internacional e pague apenas uma taxa de uso no exterior. Porém, se você é primitivo como eu e gosta de dinheiro na mão, o negócio é o seguinte: não troque muito dinheiro no aeroporto. O câmbio de lá é de 1 Real igual a 3 Bolivianos, o que já é uma barbada, porém em outros lugares (como na rodoviária e Centro de Santa Cruz) você pode chegar a conseguir 1 Real valendo 3,50 bolivianos ou mesmo 3,70 bolivianos. É dinheiro igual nunca vimos.

Mas, depois de tornar-se um rico, o que vale a pena comprar na Bolívia?

1 – As tradicionais lembrancinhas

2 – Jogo de xadrez (são lindos e baratos, com menos de 30 Reais – 90 bolivianos –  compra-se um tabuleiro com peças lindíssimas e artesanais)

3 – Roupas de frio feitas de lã de lhama ou alpaca (chulos, casacos, calças, luvas e meias), são caras se comparadas a outros produtos, mas baratas se comparadas ao Brasil e se levarmos em consideração a qualidade que possuem. Tornam-se indispensáveis em La Paz, pois lá faz muito frio.

4 – Produtos artesanais (bolsas, vasilhas, cordões etc).

5 – Camisas de futebol latino-americanas no Centro de La Paz (podem ser compradas por 10 Reais as genéricas muito bem feitas e por 40 Reais as originais).

Leve as malas vazias, vá apenas com a roupa do corpo e aproveite para movimentar o comércio local.

Antunes
Rio de Janeiro, 17 de maio de 2010

Os valiosos bolivianos

3 Respostas para “Un ricachón en Bolivia

  1. Mestre e guru,
    Querida Emanoelle,
    Suas viagens são sempre maravilhosas.
    Tivemos problems com dinheiro falso em Cuzco, no Perú, e por lá o melhor câmbio sempre era nos Bancos e Casas de câmbio. Adorei as matérias sobre os microbuses e o plano circular da cidade de Santa Cruz. Ouvi dizer que Paris também tem uma lógica circular de orientação, mas deve ser muito “brabo”, pois além de ficar perdido em círculo é tudo na língua francesa. Imagine só.
    Vou continuar acompanhando os relatos e com saudades dos amigos.
    Apareçam, não é preciso avisar.
    Vinicius, você é amigo do peito, daqueles que sentimos saudades sempre….
    Beijos e abraços em toda família.

  2. Ola eu sou de Santa Cruz, fiquei muito contenta pelo blog adorei tudo o que vc falou da minha cidade, noss temos muitos residentes Brasileros e tudos sao vem-bindos 😀
    Boa sorte, blog muito legal!!

  3. Lauren, contento estoy por tu visita. Muchísimas gracias. Una amiga mía vivió en Santa Cruz y me dijo que ustedes son muy amables. A mí me encantó conocer la ciudad, volveré un día. Espero que vuelvas a este blog otras veces. Besos, saludos brasileños.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s