Entre o céu e o inferno

Aos turistas, quiçá não seja a missa o principal atrativo da Catedral de San Francisco. Ao pagar-se 3 bolivianos, pode-se subir ao mirante e vislumbrar a praça sob a copa das incontáveis árvores. Dali vê-se o verde, os pombos, vê-se o dentro de nós na ausência de conseguir ver algo mais. O mais interessante é a companhia que temos lá em cima: casais ardentes que se aproximam para arderem-se mais, mãos ousadas que lêem corpos em braile, degustadores de gente. A igreja, castíssima e ainda que não fosse, vê-se no dever de tolher os amantes – que vão procurar um motel! – espalhou pela escadaria avisos de não fornicar na santa igreja. E penso, olhando a paisagem, que curiosa representação: abaixo acontece a missa, acima os casais comungam. Seria um desarranjo de tudo: o céu abaixo e acima o inferno? Ou Deus está brincando com essa metáfora pra nos dizer: tudo continua no seu lugar: o inferno está abaixo e os céus acima?

Antunes
Rio de Janeiro, 20 de maio de 2010

Subindo ao mirante da Catedral

É proibido fornicar! Aviso na Catedral de Santa Cruz!

De longe consegui fotografar um casal se amando

3 Respostas para “Entre o céu e o inferno

  1. Quem conseguiu fotografar fui eu, seu cara de pau!!!!!!!!

  2. E vocês, fornicaram?Haha!

  3. cronicasdumasviagens

    Não, Roberto, nós fomos à Santa Missa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s