La terminal bimodal

O leitor deve estar lembrado, caso não esteja, lembro-o agora: o turismo nos é secundário nesta viagem, viemos – minha esposa e eu – a trabalho: pesquisar a rede urbana boliviana, principalmente a de Santa Cruz de la Sierra. Sendo assim, algo pouquíssimo turístico nos esperava: uma imersão de uma tarde inteira na rodoviária de Santa Cruz, ou melhor, no Terminal Bimodal. Fique com este nome, pois não é comum em Santa Cruz falar rodoviária e sim Terminal e, em completude a ele: Bimodal. O nome é porque recebe não só ônibus, mas também trens, o famoso trem da morte.

Passamos a tarde fazendo um reconhecimento de todas as empresas de ônibus que atendem Santa Cruz de la Sierra e roteirizando seus destinos. Ou seja, com um caderninho em mãos fomos anotando as empresas que iam pra La Paz, Sucre, Cochabamba, Oruro, Potosí etc. etc. etc. etc. etc. Uma percepção talvez tenha sido a mais curiosa: são muitas as empresas e algumas são tão pequenas que parecem só ter um ônibus. Ou seja, se você pretende circular de uma cidade para a outra de ônibus, tome cuidado na hora de escolher, até porque os preços variam muito pouco. Sendo um tanto preconceituoso, pode-se livrar de alguns possíveis problemas como as companhias com nomes de funerária: Divino Niño e Juan Pablo II. Escolhendo a empresa certa, pode-se fazer uma ótima viagem e economizar muito, pois as passagens são muito baratas. Com pouco mais de 20 Reais o suficiente para fazer 1:30h do Rio a Teresópolis, se pode fazer uma viagem de 16h de Santa Cruz até Sucre.

Depois de eliminar de sua lista as empresas que possuem os nomes mais esdrúxulos, fica muito difícil escolher entre as que sobraram, pois os balcões são todos precariamente iguais e os vendedores disputam os clientes no grito: “Sucre-sucre-sucre-sucre-sucre-sucre…” , “Lapa-Lapa-Lapa-Lapa-Lapa-Lapa-Lapa-Lapazzzzzz…” compõe a gritaria ambiente que acompanhará sua escolha. É interessante pedir para ver a foto de ônibus (que às vezes é bastante irreal) e perguntar o que ele possui. Não se guie pelo bom atendimento e simpatia dos funcionários, pois foi numa dessas que minha esposa e eu entramos em uma furada ao viajar pela companhia Illimani com seus bancos desconfortáveis e seu interior imundo. A companhia que possui excelentes ônibus e oferece bastante conforto na viagem é a vermelha chamada Copacabana, foi nela que fomos de Sucre para La Paz e voltamos de La Paz para Santa Cruz. Sendo assim, se você quer viver grandes aventuras, mas se dá ao direito um banco confortável, fica aí a sugestão.

Antunes
Teresópolis, 31 de maio de 2010

O Termina Bimodal visto do lado de fora

O corredor interno do terminal bimodal

Eu no segundo andar do Terminal Bimodal

A lanchonete do terminal

A entrada do banheiro do terminal bimodal - custa 1 Boliviano

Divino Niño. Quer viajar com ele???

Talvez você prefira ir com o João Paulo II!!

3 Respostas para “La terminal bimodal

  1. Me gustó muchísimo leer tus crónicas, son reales y tienen un tono gracioso.
    Estás haciendo un buen trabajo.

  2. Que outras empresas além da Copacabana voce recomendaria?
    Obrigado.

  3. Moisés, a única que gostei de andar por lá foi a Copacabana. Não recomendo outra depois das pesquisas que fiz. Um recurso que pode te ajudar um pouco é pedir pra ver fotos dos ônibus e se informar se eles tem ar-condicionado (não que precise pela temperatura, pois é bem frio), é o que fará com que você não coma poeira a viagem inteira.
    Abraço, obrigado pela visita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s