OS ANDES

Finalmente os Andes, gigantescos Andes. Depois de passar pelos vales bolivianos a recompensa: olhar a Cordilheira de frente. O Sol cansado do verde, qual artista, contribui com suas tintas laranja. O Frio, cansado do verde, clareia os picos mais altos. Porém, ainda assim há verde, pois os Andes são intermináveis, guarda espaço para todas as cores. Da janela do ônibus vi os Andes pela primeira vez e jamais vi a última, pois os Andes são tão imensos, tão infinitos, que me perseguem desde que os encontrei.

Antunes
Rio de Janeiro, 7 de julho de 2002

Com o Sol, surge a primeira ponta dos Andes

O sol cansado do verde, qual artista, contribui com suas tintas laranja.

O frio, cansado do verde, clareia os picos mais altos.

Illimani, área gelada dos Andes

Os Andes nos seguem por toda a estrada

Os Andes Infinitos

Uma resposta para “OS ANDES

  1. “O sol cansado do verde…” lindo texto, lindas fotos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s