Parati para alguém

Queria ver Paraty de dentro de um livro, confundir ruas com linhas e aventurar-me por becos de estórias. Li Parati para mim da Editora Planeta e achei a Paraty física mais lírica que a Paraty de letras que me foi oferecida. São três jovens autores que se arriscam a compartilhar contos que exibem a cidade como cenário: Chico Mattoso, João Paulo Cuenca e Santiago Nazarian. Com algumas passagens boas aqui, outras ali, hei de confessar que o livro não foi de meu agrado. Encontrei-me mais nas esquinas de pedra do que nas páginas de papel.

Antunes
Rio de Janeiro, 29 de agosto de 2010

Capa do livro Parati para mim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s