Barranquilla, a cidade mais quente do meu mundo

Quando me falaram que meu destino seria Barranquilla, gelei. Sabia que iria à Colômbia, mas esperava Bogotá, ah, que vontade tenho de conhecer Bogotá, sua catedral, as obras de Botero… Esperava até a violenta (ao menos em nosso imaginário) Medellín, suas facções criminosas, seu perigo em cada esquina… mas o destino me reservou Barranquilla. E me questionei, mas que raios terá Barranquilla? E quando anunciava minha viagem para alguém com ar de autoescárnio, o ouvinte, no lugar de debochar-me, dizia: “Ah, você vai pra terra da Shakira!” E assim descobri que Bogotá tem sua catedral, Medellín seus fuzis e Barranquilla tem a Shakira! Ou melhor, tinha, pois quando cheguei à cidade, diziam que ela mal pisava mais na terra natal – fofocas.

Passei horas trancafiado no aeroporto de Bogotá, depois fui num aviãozinho de brinquedo para Barranquilla e quando cheguei à cidade, a noite já estendia seu lençol negro. Eu não podia esperar mais, queria conhecer a cidade que vai além de ser maternidade de cantora pop, queria conhecer seus becos, quem sabe ser assaltado em alguma esquina, comer alguma coisa, olhar os passantes, ser picado por bichos regionais. Quando abri a porta do quarto que me separava do mundo, senti sensação idêntica à que senti quando desembarquei do avião: um bafo dos infernos! Barranquilla é quente como a terra do cramulhão. Barranquilla é úmida como uma chaleira fervente. Dois passos pela cidade e percebe-se que o corpo humano é realmente feito de setenta por cento de água, senão mais. Numa breve caminhada noturna, percebi que o que está no céu é o Sol travestido de Lua. Barranquilla é mais que a cidade da Shakira, é a cidade mais quente do meu mundo.

Antunes
Rio de Janeiro, 24 de janeiro de 2011

suor

2 Respostas para “Barranquilla, a cidade mais quente do meu mundo

  1. Eu também só sabia da Shakira. Que vergonha! Pior que isso, só você priorizando insetos estrangeiros enquanto nós temos aqui em casa os eficientes mosquitos da dengue. Mais patriotismo, please!

  2. Te garanto uma coisa: se você estivesse em Ubá você estaria com a cara tão vermelha que iria parecer queimada em primeiro grau e tão suada que iam achar que algum engraçadinho tacou um balde d’água em você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s