Arquivo da tag: Cosméticos

Peito e bunda, tristeza e alegria

Bizarro é o título porque bizarra é a realidade. Duas partes do corpo tão distintas e dois sentimentos tão comuns ao humano. Imaginem a situação do sujeito: estou em meio a uma aula para gerentes de uma empresa de cosméticos em Ribeirão e, de repente, uma delas abre o berreiro. Pois pensei cá com meus amigos botões: que falei pra fazer a dona chorar? E perguntei-lhe: Moça, diga lá, por que choras? Inusitada resposta: meu médico me ligou e disse que estou com um câncer no seio! Eu não sabia o que dizer-lhe (mas saberia o que dizer ao maldito médico que atrapalhou minha aula), o jeito foi prosseguir entre entradas e saídas de gerentes que queriam tanto consolar a moça quanto fofocar seu estado de saúde.

Em São José do Rio Preto, no dia seguinte, apliquei exatamente o mesmo curso. Nele, há uma parte dedicada à comunicação. As gerentes devem se expressar de formas não-orais: gestos, símbolos e por aí vai. No meio dos acontecimentos, eis o acontecimento: uma delas tira o enigma cuja resposta é NATAÇÃO. Para passar a mensagem às suas colegas, a aspirante a César Cielo preparou-se, deu um mergulho no chão (isso mesmo) e ficou com seu bundarrão pro alto, vestido subido às costas e a dar braçadas. A turma ria e a moça dava braçadas. A turma ria e a moça dava braçadas. Eu não sabia se comentava da bunda da moça ou se fingia que não via. Até que ela percebeu que os risos deveriam ser d’alguma anormalidade. Pois era.

E assim, sabiamente concluo com estas duas histórias ocorridas no interior de São Paulo: peito e bunda podem paralisar uma aula, mas ainda é a bunda que faz o brasileiro rir. Questões culturais, meu caro.

Antunes