Arquivo da tag: Morro

O senhor da música

O senhor, com seu passo lento, sobe o morro todos os dias com seu toca cd e um banco. Senta-se diante da cidade de Tiradentes e escolhe quem virá ao mundo, se Bach, Beethoven, Mozart… Quando aperta o play a cidade é outra. Os casais se aproximam e completam-se num abraço, as crianças flutuam sobre a grama, os cães uivam tentando alcançar a música… O senhor permanece imóvel em seu banquinho, como se Tiradentes fosse um quadro a ser admirado. O dia passa e só as músicas o alimentam. Vem a Lua, que sobe do chão como chamada pela melodia. Junto com ela, uma senhora de muitas rugas, sobe o monte. O senhor, finalmente, se move. Levanta-se do banco e a recebe com um beijo. Ele lhe diz “Polimnia” e em seguida a noite os cobre. Ouve-se apenas música, não se vê mais casais, crianças, cães. Só se ouve o amor dos velhos que paira sobre Tiradentes.

Antunes
Rio de Janeiro, 3 de janeiro de 2010