Arquivo da tag: vídeo

Linguagem maçônica

Inda sou uma criança em muitos aspectos e lido com ingenuidade com certos assuntos. Sinceramente, não entendo os códigos maçônicos. Tampouco sei o que é maçonaria. Quanto mais se publicou mais me perdi. Tenho certeza e nenhuma vergonha de assumir que isto é uma grande falha para alguém graduado em História, mas algumas perguntas mui pueris sempre me fizeram retroceder diante de qualquer definição, caso o leitor saiba respondê-las, por favor, não deixe de me ajudar:

1 – Por que pessoas ditas endinheiradas precisam de ritos de passagens que envolvam bodes?

2 – Se ninguém sabe quem é maçom, como os maçons sabem quem é maçom?

3 – Se a maçonaria é realmente secreta, é possível que assinar com três pontinhos revele tão facilmente um maçom?

4 – Aquele aperto de mão que deixa o dedo indicador estendido é de gente chata ou de maçons?

5 – Por que todo mundo, todo mundo mesmo, da época de Dom Pedro era maçom?

Por que pergunto isto, leitor? Pois diante das casinhas brancas com desenhos coloridos senti-me um analfabeto em Paraty. O que querem dizer todos aqueles losangos e formas geométricas que mal sei denominar? E os abacaxis? Pendurados nas sacadas, estão ali apenas para nos deixar água na boca no calor, mas não podem ser comidos, pois são mero jogo maçônico. E eu, no meio daquela cidade? Será que fui parte de toda aquela simbologia misteriosa, será que eles planejaram séculos atrás que eu estaria ali completando todos aqueles símbolos que não soube ler? Prefiro crer que toda linguagem maçônica não passa de balõezinhos e pequenos abacaxis, prefiro o modo infantil de ler o mundo.

Antunes
Rio de Janeiro, 11 de setembro de 2010.

Arte infantil ou símbolos maçônicos? Os desenhos coloridos nas casas.

Um abacaxi pode guardar quantos segredos?

Nôla Farias filma e narra a Paraty histórica e maçônica.